Voz do Consumidor

Comércio encerra o ano com confiança em queda

De acordo com pesquisa do Icec, o comércio encerra o ano com confiança em queda. Isso porque foi registrada a primeira redução desde junho.

comércio em queda

De acordo com pesquisa do Icec (Índice de Confiança do Empresário do Comércio), medido pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), o comércio encerra o ano com confiança em queda. Isso porque foi registrada a primeira redução desde junho. Embora haja uma zona de avaliação positiva, ainda está 20 pontos abaixo do nível pré-pandemia do coronavírus.

Motivos da queda

Há várias razões para a queda, como o agravamento da pandemia e a chance do fim do auxílio emergencial, que pode ocorrer neste mês.

Em dezembro, o índice apresentou queda de 0,5%, alcançando 108,5 pontos. Enquanto isso, em junho, registrou mínima histórica com 66,7 pontos.

Logo, o índice registrou recuo de 13,3%, em comparação anual.

A grande razão equivale à redução das expectativas para o curto prazo e às intenções de investimentos, que caiu pela primeira vez em cinco meses (-1,7%).

As intenções caíram em -0,2%, na primeira desde julho.

A expectativa é que em dezembro, o crescimento seja de 3,4%. O mês é o mais importante do varejo em número de vendas, por conta das compras para festas de final de ano.

Mesmo com a pandemia, o desempenho do comércio vem melhorando, de acordo com o IBGE.

Por Lara Hinkel

Leia também:

Auxílio emergencial não será prorrogado

Pagamentos por WhatsApp devem virar realidade em 2021

Cuidados com os reajustes dos planos de saúde

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments