Voz do Consumidor

Golpes digitais crescem de forma exponencial desde o início da pandemia

Foto: Pixabay

Especialista dá dicas para não cair em golpes pelo WhatsApp e pela internet ao comprar um carro

As vendas de veículos seminovos e usados vêm aumentando de forma considerável durante a pandemia. Segundo dados da Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores), foram 1.325.336 unidades comercializadas só em maio, representando um aumento de 18,5% em relação a abril deste ano. No entanto, vale tomar alguns cuidados na hora de adquirir o seu seminovo.

Segundo Flávio Maia, diretor de marketing da Associação dos Revendedores de Veículos no Estado de Minas Gerais (Assovemg), os golpes pela internet e/ou whatsapp tem aumentado, provável reflexo da digitalização que vêm ocorrendo com a pandemia, “Os anúncios pelos principais portais podem gerar também fraudes, como clonagem do número de celular, negociações fraudulentas e acesso aos contatos do comprador”.

Maia ensina também como garantir a checagem da integridade do veículo. A solicitação de um laudo cautelar informam sobre o histórico do carro com checagem de mais de 50 itens além da passagem ou não por leilões.

Confira as dicas do especialista para concluir de forma satisfatória a pesquisa e negociação do seu usado:

1) Desconfiar de ofertas com valores muito inferiores ao que vem sendo oferecido pelo mercado é uma delas. Um veículo de qualidade dificilmente será vendido por um preço muito baixo. Histórias envolvendo um familiar que é funcionário de montadora com acesso a unidades com o valor diferenciado são comuns, assim como casos de veículos provenientes de sorteio ou promoções.

2) No site oficial da empresa devem constar todas as informações relativas ao veículo. Procure por telefones de contato e cheque o site oficial da empresa de revenda para se informar ainda melhor. Golpes como o da “Fachada falsa” são comuns e estelionatários conseguem modificar, por meio de programa de edição de imagens, os telefones de fachadas de concessionárias.

3) Não feche negócio sem verificar presencialmente o estado do veículo nos casos de negociações entre particulares. Golpes de invasão de aplicativo de mensagens podem simular uma negociação de forma muito realista.

4) Assim que fechar o negócio se assegure de fazer o pagamento diretamente para o proprietário ou para a conta da loja responsável pela revenda. Nunca faça pagamentos para contas de terceiros e desconfie de negociações em que o vendedor não compartilhe os dados.

5) O “selo Assovemg” trará ainda mais segurança na hora de efetuar sua compra. Procure por revendedores que façam parte da associação e conte com boa procedência e garantia de 90 dias de motor e caixa. Escolha sempre revendas conhecidas com credibilidade no mercado. Por meio do site da Assovemg você terá acesso a uma lista de lojas credenciadas.

7) Outro fator importante na hora de fechar negócio é assegurar que todo o processo será realizado evitando exposição excessiva ao vírus da Covid. Procurar uma loja ajuda a concluir de forma satisfatória as negociações já que os espaços garantem a aplicação dos protocolos de segurança.

Leia também:

ProUni 2021/2 – Inscrições já estão abertas

Projeto amplia o acesso de mulheres ao mercado de trabalho

Como fazer denúncia ou reclamação? Leia e descubra

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Notícias
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments